Clube da Pipoca » Afinal, por que a pipoca é a melhor companhia dos filmes?

Afinal, por que a pipoca é a melhor companhia dos filmes?

Alimento está presente nos cinemas desde os primeiros filmes.

Assistir a um filme comendo pipoca é tão natural que parece que sempre foi assim, né? Porém, o alimento já chegou a ser duvidado se deveria ou não acompanhar as histórias do cinema. Isso mesmo!

Primeiro, é importante entender quando a pipoca começou a ser consumida. O alimento em si começou a ser consumido no século 19, em parques e feiras dos Estados Unidos. Quando os cinemas surgiram, ambulantes encontraram uma nova forma de vender os produtos, incluindo os sacos de pipoca. 

A princípio, os donos do cinema acharam estranho. Para eles, comer enquanto via um filme poderia gerar distração e prejudicar a experiência. O que se percebeu, como você já sabe, foi exatamente o oposto. A pipoca tornou o entretenimento ainda mais interessante!

O sucesso da guloseima é tanto que o que antes era um hábito momentâneo foi trazido para as casas. Afinal, quem resiste a um balde de pipoca, mesmo para ver um filme na TV ou na Netflix? 

É saborosa

O primeiro motivo que torna a pipoca tão interessante é o próprio sabor. Ao contrário dos salgadinhos industrializados, ela tem um gosto sutil e, por isso, é tão fácil comer um balde – grande parte deles antes do filme começar. 

Sem contar que quando se adiciona a manteiga, o alimento fica ainda mais apetitoso. Por conta disso, há versões de pipoca para microondas desse sabor. 

Não estufa

Imagina como seria comer um lanche, pacote de amendoins ou balas durante um filme. A sensação que dá é que nenhum outro alimento se encaixa tão bem neste lazer, né? 

Uma das razões é que, mesmo quando feita em óleo, a pipoca é leve. Ok, ela não é tão baixa em calorias – a pipoca de microondas pode ter até 400 calorias.  Porém, não estufa. Isso explica também o porquê é possível comer bastante, sem sentir um peso desagradável na barriga. 

Saudável

Além de ser saborosa e dar uma ótima sensação de bem-estar, a pipoca é saudável. Esse alimento é rico, por exemplo, em polifenóis, substâncias antioxidantes. Ou seja, são nutrientes que combatem os radicais livres e previnem uma série de doenças. 

A pipoca tem ainda magnésio, manganês, fibras e muito mais. No entanto, o ideal é consumi-la mais próximo do sabor natural. Então, se for fazer em casa, prefira usar pouco óleo, sal, nada de tempero ou acompanhamentos como bacon e queijo. 

Barata

Comprar pipoca no cinema costuma encarecer essa diversão. Porém, fazer em casa sai muito mais em conta. Sem contar que uma embalagem rende diversos pacotes – e filmes. 

Como a recomendação ainda é manter o isolamento social, esta pode ser uma oportunidade para se divertir gastando pouco. Em casa, você e as pessoas com quem mora pode assistir a uma nova história e na companhia da queridinha pipoca. 

Caso queira, você ainda pode acrescentar complementos ao alimento. Mas cuidado! Lembre-se de que as versões mais elaboradas não são tão saudáveis e são mais calóricas, por isso, vale a moderação no consumo. 

Quem diria que algo que era vendido nos parques ia se tornar sinônimo de filmes e cinema? A pipoca, que chegou a ser questionada se iria atrapalhar as atrações ou não, venceu os anos e, nos dias de hoje, ainda é a maior companheira dos amantes de boas histórias. Como visto, motivos não faltam para isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *